“Meninas cratenses na política” é tema de audiência pública promovida pelo Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (NUCA) do Crato

  • 24/05/2019

Protagonismo juvenil, coerência, inteligência, criatividade e um discurso baseado no espírito libertário daqueles que acreditam num futuro de equidade e harmonia. Essas foram algumas das palavras chave que podem referenciar a audiência publica realizada na manhã de ontem, quinta-feira,23, no Plenário Paulo Bezerra na Câmara dos Vereadores do Crato.

Conduzida pelo Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (NUCA), juntamente com a articulação do Selo Unicef edição 2017/2020.

A audiência teve como tema “Meninas cratenses na política” trazendo a tona dados relevantes sobre a luta do ser feminino ao longo do tempo. O Mobilizador de Juventude do NUCA, Pedro Lucas, iniciou o momento e, como mediador apresentou os convidados e enalteceu a importância da temática.

A Secretária de Educação do Crato, Germana Brito ressaltou que é necessário a constante participação no processo de construção de melhores perspectivas para nossos jovens. “Vamos encarar as políticas públicas para crianças e adolescentes como prioridade para nossa nação” enfatizou.

A professora M.S da Universidade Regional do Cariri, (URCA) Jahyra Pequeno, que atua na área de Direito de Gênero fez um relato sobre a mulher na política do Brasil ressaltando o valor imensurável do poder feminino. “É necessário que aconteça o que estamos vivenciando hoje o exercício da Cidadania desde cedo, o despertar para um melhor entendimento sobre o espaço da mulher” destacou.

“O fato da mulher vir mostrando sua força perante a história vem determinando suas conquista” sublimou a gestora da Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social (SMTDS), Edivânia Costa.

Ana Carolina Brandão e Ana Julya Carvalho, presidente e vice-presidente do NUCA Crato, que administraram à audiência, falaram sobre o feminismo e suas diversas vertentes, com explicações pertinentes sobre a sociedade ao longo do tempo. Outras integrantes do NUCA elencaram mulheres que fizeram história por desbravarem seus caminhos a exemplo de Malala Yousafzai, Rachel de Queiroz, Maria da Penha e Violeta Arraes. Relataram fatos acerca de assédios, estupros e feminicídios, abordando a questão de mulheres LGBT.

Foi um momento de conhecimento, troca de saberes e envolvimento na importante luta contra a falta de equidade para com as mulheres, numa sociedade que ainda convive com o machismo e ideias retrogradas em relação ao feminino.

As meninas mulheres do NUCA Crato deixaram claro que todas devem se unir na luta para a proteção de seus direitos, alguns já conquistados e outros ainda por conquistar e, sobretudo na busca da igualdade, de fato, entre gêneros.

Também presentes na audiência a coordenadora da Escola de Educação Profissional Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau, Clara Magda e a articuladora do Selo UNICEF, Sandra Costa.

Compartilhar:

Fotos