Crato: Educação municipal realiza constantes formações para professores, com atenção especial a inclusão e ao bem-estar do aluno

  • 01/06/2018

Em continuidade à política de Formação Continuada proposta pelo Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), a Secretaria Municipal de Educação do Crato realizou durante todo o mês de maio, encontros com professores da Educação Infantil (da Creche ao Infantil V), Ensino Fundamental I e II objetivando melhorias na prática pedagógica, além de discutir sobre habilidades e competências a serem desenvolvidas em sala de aula.

Na oportunidade, foi discutida ainda a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como documento norteador dessa ação. Houve também encontro dos professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA) para firmar a importância dessa modalidade de ensino para aqueles que não tiveram acesso a escola na idade certa, ou que abandonaram por razões diversas.

"Encerrando o ciclo de formações, os coordenadores escolares traçaram metas de acompanhamento e monitoramento na busca de garantir uma escola de qualidade, onde todos possam realmente aprender, permanecer e concluir com sucesso”, destacou a Secretária Adjunta de Educação, professora Cirene Alencar.

Finalizando este momento, os formadores passaram as visitas mensais às unidades escolares com o objetivo de acompanhar o trabalho desenvolvido pelos professores e coordenadores escolares para o alcance da melhoria do processo ensino aprendizagem diante do que foi proposto nos momentos de formações.

Uma outra ação importante diz respeito ao trabalho realizado pela equipe multidisciplinar e interdisciplinar que vem, de perto, acompanhando o processo de inclusão das crianças portadoras de necessidades especiais.

Segundo a Psicopedagoga da Coordenadoria de Inclusão da SME, Luciana Barros Peixoto, a equipe multidisciplinar e interdisciplinar realiza avaliação biopsicossocial quando necessário, considerando os impedimentos nas funções e nas estruturas do corpo, os fatores socioambientais, psicológicos e pessoais, a limitação no desempenho de atividade a restrição de participação. “Nossas atribuições, extensões e limites de atuação visam contribuir para a inclusão efetiva dos alunos com necessidades educacionais específicas, promovendo a discussão de acessibilidade e elegendo estratégias que favoreçam o desenvolvimento integral”, esclareceu.

Fazem parte da equipe da Coordenadoria de Inclusão da SME a psicóloga Milenny Lemos, a psicopedagoga e prof. da educação especial Kelvya Mayara Almeida, a intérprete de libras Maria Josilene Anastácio e a instrutora de libras, Sônia Sales Nepomuceno.

A gestora da SME, professora Tereza Mônica, assegura que a maior missão da equipe que compõe a educação municipal é fazer das escolas espaços mais agradáveis para os alunos. “Ambientes interessantes, que eles gostem e tenham vontade de frequentar. Precisamos nos preparar para novos desafios, tendo também como princípio básico a valorização e o reconhecimento dos nossos educadores”, ressaltou.

Compartilhar: