Crato sedia curso do Programa de Qualificação em Educação Popular em Saúde

  • 18/01/2018

Em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz - FIOCRUZ, a Prefeitura Municipal do Crato, através da Secretaria de Saúde, iniciou na manhã de ontem, quarta-feira, 17, o curso do Programa de Qualificação em Educação Popular em Saúde. EdPopSus.

Com a participação de 35 profissionais entre agentes comunitários de saúde, agentes de vigilância sanitária, agentes de combate às endemias, diversos colaboradores do Sistema Único de Saúde (SUS) e membros de movimentos sociais, o curso acontecerá todas as quartas-feiras, no auditório do Centro de Saúde Teodorico Teles, das 8h às 17h, e terá duração de 17 semanas, perfazendo 160 horas.

O objetivo é reunir profissionais e grupos a fim de aprender e trocar saberes populares voltados à saúde, como por exemplo rezas e chás produzidos para fins medicinais.

A Secretária Adjunta da Saúde, Milenna Brasil, esteve presente e reafirmou com os alunos o compromisso da gestão municipal com a saúde pública. “Nós estamos aqui para apoiar e fortalecer os saberes populares, transformando em hábitos saudáveis e curativos para a população. As rezadeiras quando visitam os doentes, além de rezar, também levam soro caseiro. Os ensinamentos se multiplicam”, disse.

A formação conta com os educadores populares, Alex Sampaio e Ivonildo Santos, e com a articuladora institucional, Iracema Mariano. Para o Educador Popular Alex Sampaio, A mobilização social e o diálogo dos movimentos populares quando se unem transformam-se em uma grande força que repercute diretamente na saúde das comunidades. “Não há saber maior ou menor, existem saberes diferentes” ressalta.

Na prática, a educação popular se expressa pelo jeito simples de dialogar, partindo do princípio do saber e da vida dos participantes, valorizando as sabedorias populares, as expressões culturais locais, a participação da comunidade e as ações coletivas.

Compartilhar:

Fotos