Barraqueiros do entorno da estátua de Nossa Senhora de Fátima participam de capacitação sobre boas práticas na manipulação de alimentos

  • 20/11/2017

Visando orientar para as boas práticas na manipulação de alimentos, os permissionários que trabalham no entorno da estátua de Nossa Senhora de Fátima, o Governo do Crato, por meio da Secretaria de Saúde e do setor da Vigilância Sanitária (VISA), disponibilizou na noite de ontem, 19 de novembro, na escola José do Vale, relevantes orientações técnicas.

Com a participação de 30 barraqueiros, a tecnóloga de alimentos da VISA, Ana Letícia Lima, explicou as normativas que regem a Resolução da Diretoria Colegiada RDC 216/2004, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), onde são trabalhadas importantes dicas na manipulação dos alimentos.

Ana Letícia abordou os seguintes pontos: as etapas da higienização; os tipos de contaminação; a prevenção de doenças que podem ser transmitidas através dos alimentos; os sintomas que podem causar; como manter o ambiente limpo; as maneiras de guardar separadamente os produtos de limpeza dos alimentos; a higiene do manipulador; os tipos de armazenamento e exposição dos alimentos; o reaproveitamento das sobras; os cuidados com o lixo; e a presença de animais no local de trabalho.

Na ocasião, a equipe da VISA aplicou um questionário onde os barraqueiros relataram sobre a atividade que exercem, foram distribuídos kits contendo hipoclorito de sódio, touca e luvas, e foi feita uma simulação do que não se deve fazer na hora de manipular os alimentos.

Para o vice-presidente da Associação dos Barraqueiros, Marcos dos Santos, a capacitação trouxe mais segurança para os permissionários e esclareceu várias dúvidas. “Poder participar de um momento como esse foi muito importante para nós todos, aprendemos muitas coisas, dicas, foi uma noite bem produtiva”, destacou.

A Coordenadora da Vigilância Sanitária do Crato, Ana Lígia Aquino, informou que após a entrega dos boxes aos barraqueiros, a equipe da VISA irá visitar o local para inspecionar e verificar se todas as normas da RDC 216 estarão sendo cumpridas. Também estava presente na oportunidade, a Coordenadora Especial da Vigilância em Saúde, Arlene Sampaio.


Para saber mais:

O objetivo da RDC 216 é trazer novos estímulos à melhoria das ações de controle sanitário. Especialmente no que toca à área de alimentos, a fim de preservar a saúde de todas as pessoas. Essa norma se aplica a todos os serviços da área de alimentação, que realizarem: manipulação, preparação, armazenamento, distribuição, exposição e outros atos em alimentos para consumo humano.

Compartilhar:

Fotos