Crato fortalece cuidados com o Sarampo e disponibiliza imunização em todos os postos de saúde do município

  • 29/08/2019

A Secretaria de Saúde do Crato está disponibilizando em todos os postos de saúde do município, a vacinação contra o sarampo. De segunda a sexta-feira, de 7h30 às 17h, na zona urbana e de 8h às 14h, na zona rural.

De acordo com a Assessora técnica da Imunização, Renata Brito, na terça-feira, dia 20 de agosto, o Ministério da Saúde ampliou o esquema vacinal para crianças com idade de 6 meses a menores de um ano, devido aos surtos em 11 estados brasileiros. “A única maneira de prevenir o Sarampo é através da vacinação. As doses funcionam por meio da tríplice viral, que é uma vacina de rotina e está disponível em todos os postos de saúde durante todo o ano. Procure um posto de saúde mais próximo de suas casas e não esqueçam de levar a caderneta de vacinação e cartão do SUS”, destaca Renata.

Informações Importantes:

Quem deve se vacinar contra o Sarampo?

Dose Zero: devido o aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra).

Primeira dose: Crianças que completarem 12 meses (1 ano).

Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.

Adulto deve se vacinar contra o Sarampo?

Se você tem até 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina;

Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra?

De 1 a 29 anos – São necessárias duas doses;

De 30 a 49 anos – Apenas uma dose.

Contraindicações:

Menores de 6 meses de idade.

Pacientes imunodeprimidos.

Gestantes.

Recomenda-se que a mulher espere 30 dias após a vacina para engravidar, devendo fazer uso de métodos contraceptivos neste período.

Pacientes que irão fazer uso de drogas imunossupressoras devem aguardar 30 dias após a vacinação para o início do tratamento. Já aqueles que estão fazendo uso de drogas imunossupressoras não podem receber a vacina e devem discutir com o seu médico o período indicado.

Indivíduos alérgicos a qualquer componente da vacina, inclusive o ovo, devem discutir o caso com o seu médico.

Compartilhar: