Vacinação em dia é eficaz para prevenir doenças no retorno às aulas

  • 05/02/2019

Início da rotina escolar, mudança de clima e convívio com muitas crianças. Esse pode ser um prato cheio para a proliferação de doenças infecciosas. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde relembra aos pais, mães e responsáveis a importância de atualizar a caderneta de vacinação dos filhos.

É comum crianças adoecerem nas primeiras semanas de aula. As doenças infecciosas, por exemplo, podem ser transmitidas de uma criança para outra por meio de contato. Assim como a higiene e o saneamento são necessários para a prevenção das doenças infecciosas, as vacinas são importantes para proteger a saúde.

“As vacinas permitem a prevenção, o controle, a eliminação e a erradicação das doenças imunopreveníveis, assim como a redução da morbimortalidade (índice de óbitos por uma doença específica) por certos agravos”, disse Daniele Queiroz, Coordenadora da Vigilância em Saúde do Ceará.

Para a assessora técnica da imunização do município do Crato, a enfermeira Renata de Brito Pereira, esse é um momento de alerta para que as famílias chequem a caderneta de vacinação dos filhos. “É importante seguir o calendário de vacinação. Se houver alguma vacina desatualizada, pedimos que procurem uma Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa”, explicou.

Atualmente, a rede pública de saúde disponibiliza 19 vacinas no Calendário Nacional de Vacinação. As mesmas estão disponíveis nos postos de saúde do município para crianças, adolescentes, adultos, idosos e gestantes. Para cada faixa etária há vacinas específicas e todas, com exceção da Influenza, ficam disponíveis fora do período de campanhas.

Com a vacinação na infância, além da coqueluche, as crianças ficam imunes também às formas graves de tuberculose, hepatites A e B, diarreia por rotavírus, poliomielite (paralisia infantil), difteria, meningite, rubéola, caxumba, febre amarela e ao sarampo e tétano.

“No período escolar existe uma aglomeração de crianças e adolescentes, assim como também maior risco para transmissão de vírus e bactérias. Faz-se necessário manter a caderneta de vacinação sempre atualizada para garantir a proteção contra as doenças”, alerta Daniele.

Compartilhar: