Obras de abastecimento de água acumulam grandes números e resultados

  • 30/01/2019

Uma das principais obras do governo Zé Ailton Brasil, a que vai ampliar o sistema de abastecimento de água do município do Crato, tem avançado e mostrado seus grandes números. Dentro do Complexo de Reservatórios São Raimundo II, III e IV, quando concluído, terá capacidade de 400 mil litros de água cada. Uma estação de bombeamento abastecerá os bairros Vila Alta, Parque Recreio e Seminário. A obra, além de melhorar a qualidade da água, também disciplinará a sua distribuição em todo o município.

Até o momento, já foram construídos cerca de 3,8 mil metros de adutoras, que são canais ou tubulações para a condução das águas da fonte para um reservatório; foram implantados 33 mil metros de rede de água e duas mil unidades de ligações, somando novas e remanejadas.

“Já iniciamos dois reservatórios. Um no São Raimundo, com aproximadamente 60% de execução e outro no bairro Muriti, com aproximadamente 40% de execução”, informou o engenheiro da Secretaria de Infraestrutura do Crato, Saulo Mendes.

De acordo com o gestor da SEINFRA, José Muniz, as obras estão avançando rapidamente e, em breve, a população estará usufruindo deste grande investimento. “Estamos com uma equipe na Vila Alta, Parque Granjeiro e Cacimbas na construção do reservatório São Raimundo. Lá serão três reservatórios. Daqui a 15 dias, estaremos iniciando a obra de mais oito reservatórios”, concluiu.

Mais números

Esta obra deve movimentar, ao final, recursos em torno de R$ 50 milhões, oriundos do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica Federal. Ela está beneficiando as principais vertentes do abastecimento, que são nascentes, adutoras, redes de distribuição, reservatórios e ligações.

Toda a cidade será beneficiada com a conclusão da obra, com uma melhor distribuição da água, evitando o revezamento no fornecimento deste bem tão vital. Os bairros da Vila Alta e adjacências, Seminário, Muriti, Parque Grangeiro e Gisélia Pinheiro (Batateira) sentirão mais diretamente os efeitos deste empreendimento, devido hoje sofrerem mais com a falta e a qualidade da água.

Compartilhar:

Fotos