Crato sedia segunda concertação da Expedição Jornalística Ceará Gastronômico

  • 07/01/2019

Revirar nosso baú da memória e resgatar aquelas receitas de família que nos remetem às mais tenras e bem vividas lembranças. É essa a proposta da Expedição Jornalística Ceará Gastronômico, que teve sua segunda concertação realizada em Crato, na manhã de domingo (6).

O projeto, que contou apoio da Prefeitura Municipal do Crato, é idealizado pelo Jornal O Povo, com apoio do Sistema S, Fundação Demócrito Rocha e CDL Crato, patrocínio da Prefeitura de Fortaleza e curadoria do chef Fernando Barroso e do Observatório Cearense da Cultura Alimentar (OCCA).

O objetivo é mapear a culinária tradicional do Ceará, percorrendo cerca de 2.000 km em um Ônibus-Estúdio, gerando como produtos finais um Documentário, um Livro sobre a narrativa da expedição e entrevistas, um Caderno de Receitas, e quatro eventos Concertações.

O prefeito Zé Ailton Brasil esteve presente e destacou a importância do evento para a consolidação da região do Cariri como um polo do turismo gastronômico. “Hoje não falamos somente em Crato ou outra cidade individualmente, mas sim em Cariri e temos muitas opções na área gastronômica para os turistas que vêm nos visitar”, comentou.

Quem também esteve presente no evento foram o prefeito e o vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra e Giovani Sampaio, respectivamente; o Secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico Sustentável do Crato e sua equipe, Luís Carlos Saraiva; o secretário titular e a adjunta da Cultura, Wilton Dedê e Clea Nunes, e equipe; o reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA), Dr. Patrício Melo; proprietários de restaurantes de toda a região, além de chefs de cozinha e culinaristas caririenses.

Conforme expôs os curadores Roberto Araújo e Kadma Marques, a proposta é destacar a mesa como elemento da nossa cultura e a gastronomia como um dos elementos que compõe a cultura alimentar do cearense. Todo o processo de cozinhar envolve elementos culturais de quem está preparando e também do local, desde a escolha dos ingredientes até a possibilidade de compartilhar esses alimentos com familiares e amigos.

Além de dar destaque para culinaristas locais, como as irmãs doceiras Iara e Helenice, com os seus doces de espécie; o Mazim do Bar da Cascata, com o baião de dois de feijão verde com pequi; os bolos que compõem as renovações dos caririenses, da empresa Grife do Bolo, do empresário Tiago Magno; e o queijo coalho do pai e filho Tom e Neto de Brum, de Jaguaribe; a expedição dá visibilidade às possibilidades gastronômicas das outras regiões do Ceará, fugindo do eixo do turismo de sol e mar, tão vendido em todo o mundo.

“A nossa região tem diversas singularidades, até pela aproximação com Pernambuco. O nosso baião de feijão verde com pequi, o munguzá salgado, o filhós. Todos esses pontos ajudam a delimitar o nosso espaço, através da culinária. O projeto não vai só destacar o que temos de melhor na nossa culinária, bem como também os pontos turísticos que podem oferecer pratos dignos de uma escolha turística”, comenta.

Um bate papo descontraído e cheio de afeto com os profissionais citados acima finalizou o encontro. Cada um apresentou como adentrou no mundo da gastronomia, através da cultura alimentar passada de avós ou pais para filhos. Por fim, os participantes do encontro saborearam a comida produzida nos lares caririenses e destacadas em lanchonetes e restaurantes de toda a região.

O evento contou também com a apresentação da Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto.

Compartilhar:

Fotos