Empreendedorismo foi tema da edição do Alpendre Literário na sexta-feira (9)

  • 12/11/2018

O que é o futuro para vocês? Quem é mais importante: passado, presente ou futuro? O que estão fazendo no presente para a construção do futuro? Todos esses questionamentos deram início ao bate papo descontraído sobre empreendedorismo, entre os alunos da EEF Dom Quintino e os professores convidados do Projeto Alpendre Literário, Alessandra Anastácio e Marcos Martes, ambos da Unileão.

A conversa aconteceu no terreiro da Secretaria de Cultura, no Largo da RFFSA, dentro do projeto Alpendre Literário, “que é um projeto realizado desde 2017 e que convida uma personalidade para fazer abordar uma temática junto à alunos da rede municipal de ensino, especialmente das escolas públicas”, explicou Cícero Silva, bibliotecário da Secretaria Municipal de Cultura. Toda a equipe da cultura recepcionou os estudantes e João do Crato fez as boas-vindas a todos.

Foi fazendo os alunos refletirem em suas atitudes de hoje e no que poderiam construir para o futuro que os professores apresentaram o conceito de empreendedorismo, que é, antes de tudo “ter coragem de fazer algo, seja em seu benefício ou de toda a comunidade”, explicou Alessandra.

Essa coragem aliada à criatividade e toda vitalidade da juventude tem destacado milhares de jovens no mundo empreendedor. “Vocês podem querer fazer algo que já existe, mas fazer de forma diferente. Isso é empreender”, explicitou a professora. É o que está fazendo a Secult Crato e toda sua equipe, por exemplo, levando conteúdos diversos para os alunos cratenses, por meio deste projeto. “O processo fora de sala de aula é muito importante. Todo momento é de troca e de ensino também”, comentou Alessandra.

Um dos boom do momento no mundo empreendedor são as startups, que é quando uma pessoa ou um grupo de pessoas cria um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza e que pode gerar dinheiro com esta ideia. A partir do conceito e exemplos de startups criadas pelos universitários caririenses, os alunos viveram um clima de brainstorming e apontaram os diversos projetos que tinham vontade de criar.

O professor Marcos fechou a manhã com uma dinâmica sobre as profissões e falando da importância da leitura e dos estudos para a construção de qualquer ideia. “Desafio cada um de vocês a saírem do mundo virtual e mergulharem nos livros. Além disso, se dedicar e se preparar para qualquer que seja o projeto. Só assim, podemos ser diferentes e bem sucedidos no que fazemos”.

A manhã terminou com um gosto de quero mais para os alunos, que avaliaram de forma positiva a iniciativa da Secult. “Quero agradecer a vocês por hoje, porque me fez pensar diferente. Vou sair daqui diferente e confiante com o meu futuro”, comentou Glória Steffany, aluna do 8º ano.

Para os professores Ismália e Augusto, a oportunidade foi bastante proveitosa para todos e vem complementar o trabalho que a escola vem realizando junto aos estudantes. “Realizaremos, ainda esse mês, várias palestras com neurocirurgião e empresários para tratar deste tema, e fazemos o acompanhamento com a Sala de Multimeios, bem como junto aos pais desses alunos, durante as reuniões mensais. Nessa oportunidade, falamos da importância de prepararmos os alunos para o mercado de trabalho”, comentou Ismália.

Compartilhar:

Fotos